Maduro afirma que haverá combate e pede que chavistas se armem

Em discurso realizado após o presidente da Assembleia Nacional venezuelana, Juan Guaidó, fazer o juramento como presidente interino do pais, o ditador socialista Nicolás Maduro afirmou que “aqui ninguém se rende, aqui vamos ao combate, vamos à vitória!”.



Maduro prometeu “defender a soberania com toda a força nacional bolivariana” contra o “golpe de estado patrocinado pelo império norte-americano”, e incentivou os chavistas a se armarem para “máxima mobilização e combatividade popular permanente”.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();