PT pagou influenciadores digitais para difamar Bolsonaro

O esquema do PT para colocar nas redes sociais elogios comprados aos candidatos do partido foi desmascarado em tempo suficiente de não causar tantos estragos quanto poderia ter causado.

Agora, um novo capítulo foi descoberto. Se já não era grave o suficiente o fato de um deputado mineiro, o petista Miguel Corrêa Jr, ter dado ordens para a empresária Joyce Falette contratar influenciadores para elogiar os candidatos Gleisi Hoffmann, Luiz Marinho e Wellington Dias – todos do PT – agora, a coisa ficou um pouco pior.

Os influenciadores também foram pagos para difamar, o então candidato, Jair Bolsonaro, e tem mais, tudo foi feito com o patrocínio financeiro da máquina pública. Mais um fato bastante interessante, é que mesmo após todas as investigações do Ministério Público e todos os atos sendo comprovados, nenhum dos perfis foi sequer advertido ou excluído.


Informação do Renova Mídia.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();