Juiz autoriza esfaqueador de Bolsonaro dar entrevista para TV atacando Bolsonaro 2 dias antes das eleições

O juiz federal da 3ª Vara Federal em Juiz de Fora Bruno Savino autorizou o jornalista do SBT Roberto Cabrini a entrevistar Adélio Bispo de Oliveira, o autor do ataque a Bolsonaro, na Penitenciária Federal de Campo Grande.

O deputado federal Fernando Francischini, líder do PSL, protocolou, sem sucesso, pedido na 3ª Vara Federal em Juiz de Fora, com o objetivo de impedir a entrevista. Savino afirmou não haver motivos para impedir a entrevista.

Segundo o magistrado, a defesa de Adelio não se opôs à realização da entrevista. Além disso, o Ministério Público Federal afirmou tratar-se de questão afeta à direção da Penitenciária Federal de Campo Grande (MS), por entender que o pedido da imprensa envolve a segurança do estabelecimento prisional.


De acordo com informações da Tribuna de Minas, a revista Veja já foi autorizada a entrar no presídio e ainda está sendo apreciado um pedido do jornal O Globo. A Veja circula às sextas-feiras, ou seja, pode vir a publicar a entrevista dois dias antes das eleições.

Em 2014, na véspera do segundo turno das eleições, a Veja publicou uma matéria caluniosa, baseada na delação de Alberto Youssef, afirmando que Lula e Dilma sabiam de todo o esquema de corrupção da Petrobras.


Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();