Dias Toffoli afasta promotor que investiga Aécio Neves

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu o retorno do promotor Eduardo Nepomuceno de Sousa à 17ª Promotoria de Justiça de Belo Horizonte. A decisão foi tomada na quarta-feira, véspera da posse do ministro na presidência da Corte, mas publicada somente ontem.

Em dezembro de 2016, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) aplicou a pena de remoção compulsória ao promotor por descumprimento dos deveres funcionais.


Em abril deste ano, no entanto, a juíza federal Vânila Cardoso determinou o retorno de Nepomuceno à 17ª Promotoria de Justiça de Belo Horizonte. 
A decisão de Toffoli foi tomada doze dias após o promotor reabrir uma investigação sobre a construção, em 2010, durante o mandato do hoje senador Aécio Neves (PSDB) como governador de Minas Gerais, de um aeroporto em terreno de parente do parlamentar em Claudio, na região Centro-Oeste do estado. O caso foi reaberto após uma interceptação telefônica da Polícia Federal, em abril do ano passado, que captou uma conversa entre o primo de Aécio, Frederico Pacheco, e uma pessoa cuja identidade não foi revelada.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();