Presidiários condenados recebe R$ 1.292,43 por mês de auxilio reclusão

Valor pago pelo INSS é garantido por lei.

Nesse momento em que se discute tanto benefícios e auxílios diversos para várias categorias é interessante prestarmos atenção no que acontece com os presidiários brasileiros.

De acordo com a lei, o dependente de um preso tem direito a um auxílio-reclusão no valor de R$ 1.292,43 mensais.



Para isso, o detento deve ter contribuido regularmente, antes do cárcere, com a previdência social, para que sua esposa, companheira, filho ou outra pessoa comprovadamente dependente possa receber o benefício.

Outros fatores determinantes são que o preso esteja no regime fechado ou semi-aberto e que ele tenha recebido menos do que o valor pago pelo INSS no salário anterior à prisão.
O valor é deduzido do INSS do próprio preso e entregue à família, não sendo entregue, em qualquer circunstância, ao próprio detento.

Quanto à duração máxima do benefício, ela é variável conforme a idade do dependente, partindo de 3 anos para aqueles menores do que 21 anos na data da detenção e chegando a 20 para dependentes entre 41 e 43 anos. Após esta idade, o benefício se torna vitalício, enquanto o infrator continuar em reclusão.

Você concorda que a família do detento tenha direito ao auxílio-reclusão?

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();