Justiça condena Juca Kfouri a pagar R$ 30 mil de indenização a Bolsonaro

A 26ª Câmara Cível do Rio determinou nesta quarta (15) que o jornalista Juca Kfouri e a ESPN paguem uma indenização de R$ 30 mil, mais correção e juros, ao candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL).

A pendenga começou quando Kfouri criticou, durante o programa Linha de Passe, dois torcedores do Fluminense pela hostilização a um grupo da torcida do Internacional, após um jogo pelo Campeonato Brasileiro de 2016.

Kfouri disse enxergar nos tricolores o comportamento de torturadores, e que deveriam ser apoiadores de Bolsonaro.


Em resposta, Bolsonaro postou um vídeo vestido com a camisa tricolor e ironizou o sofrimento do jornalista, que foi preso pelo DOI-CODI no regime militar.

No vídeo, Bolsonaro dizia:

“Foi torturado? Tu tá de brincadeira, né, Juca Kfouri? Tu tá merecendo levar uns tabefes para aprender a ser homem tá?”.

Em seguida, entrou com a ação por dano moral, alegando que na vida militar jamais participou de tortura. Em sua defesa, Kfouri negou ofensa à honra do deputado.


A Justiça não levou em conta o peso das acusações para fixar os valores das indenizações. O relator chegou a reduzir a indenização de Bolsonaro que pediu, inicialmente, R$ 150 mil.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();