Iraniano atravessa oceano com barco-bicicleta e recebe multa da Receita Federal no Brasil

Ebrahim Hemmatnia teve uma surpresa desagradável...

O iraniano Ebrahim Hemmatnia, que vive na Holanda, fez uma proeza para poucos. Ele atravessou o Oceano Atlântico de Dakar, no Senegal, até Fortaleza, no Ceará, pedalando em uma viagem de 68 dias.

Como se não fosse esforço suficiente, ele continuou a viagem até São Paulo, onde chegou no dia 29 de maio.



A proeza foi executada com um veículo híbrido, uma espécie de barco-bicicleta com casco para enfrentar o oceano e rodas para o asfalto, movido à pedaladas.

"Ninguém havia cruzado o oceano pedalando, em um veículo que também funciona na terra", contou o iraniano. Ele também disse que "a pior parte foi na estrada, com caminhões e carros vindo o tempo todo, quase voando".

Hemmatnia está viajando por uma causa social: ajudar a criar um mundo sem fronteiras e reforçar a importância das crianças frequentarem as escolas e seguirem seus sonhos.

Ironicamente, ele recebeu uma péssima notícia da receita Federal do Brasil na segunda-feira. Como entrou no País sem ter regularizado toda a documentação do barco, foi multado em US$ 18 mil. Ele agora busca um advogado que o ajude a lidar com a burocracia brasileira antes de retornar a Holanda, onde pretende escrever um livro sobre a viagem. Mais tarde ele ainda quer realizar uma segunda etapa, de São Paulo até Lima, no Peru.




Ao chegar na capital paulista, o iraniano deu uma entrevista ao site Bike é Legal e contou um pouco de sua história.


Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();