Governador de Minas Gerais concede a “Medalha da Inconfidência” ao diretor do MST e a Marielle vereadora abortista assassinada no RJ

Mesmo após o MST assumir autoria do ataque contra o prédio onde a ministra Cármen Lúcia tem um apartamento em Belo Horizonte, o governador Fernando Pimentel (PT) condecora um dos líderes do grupo com a ‘Medalha da Inconfidência’ – a maior honraria concedida pelo Estado de Minas Gerais.

Silvio Neto, diretor do Movimento Sem Terra, recebeu a comenda, que é concedida a personalidades e instituições que contribuíram para o desenvolvimento de Minas Gerais e do Brasil.


Ele foi homenageado pelo governador 15 dias após militantes do movimento picharem e jogarem tinta na fachada do edifício da magistrada, que foi responsável por dar o último voto que negou o pedido de habeas corpus da defesa do ex-presidente Lula no caso do tríplex do Guarujá.


Após o evento em Ouro Preto, neste sábado, a Senadora Gleisi Hoffmann, do PT, afirmou que o grupo merece ser reconhecido por suas lutas.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();