Com aval de Lula, líder do MTST se filia ao PSOL para disputar a Presidência da República

Objetivos da candidatura, segundo aliados de líder do MTST, são se posicionar para herdar parte dos votos do petista e articular alternativa à esquerda.

O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, se filia nesta segunda-feira ao PSOL para disputar a eleição presidencial com Sonia Guajajara de vice. Boulos anunciou sua pré-candidatura, no sábado, cercado de ativistas, artistas, intelectuais e políticos que ampliam os limites do partido.


Os objetivos da candidatura, segundo aliados de Boulos, são se posicionar para herdar parte dos votos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (ameaçado de ficar inelegível) e criar bases para a articulação de uma nova esquerda, pós-Lula, a partir de 2019.
“O mundo não vai terminar em outubro de 2018, e o que nós temos que pensar é um novo projeto de esquerda para o país, amplo, combativo, que enfrente os grandes temas nacionais”, disse Boulos.

O próprio Lula gravou um vídeo de incentivo a Boulos, no qual lembra dele mesmo nas eleições de 1982 e 1989. “Se eu não tivesse ousado, nunca teria sido presidente”, disse Lula. O líder do MTST defende o direito de o petista ser candidato.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();