PT e PMDB esquecem mágoas do impeachment e se aliam em 6 Estados

Partidos voltam a se aproximar pensando na corrida eleitoral de 2018.
rigados desde o impeachment de Dilma Rousseff, PT e PMDB começam a aparar as rusgas com vistas às eleições do ano que vem. No momento, as alianças estão em vias de serem concretizadas em ao menos seis Estados: Alagoas, Ceará, Minas Gerais, Piauí, Sergipe e Paraná.

Dois dos casos mais emblemáticos são Alagoas e Ceará, redutos dos senadores peemedebistas Renan Calheiros e Eunício Oliveira, que votaram a favor da destituição de Dilma.
Em âmbito nacional, o diretório do PT impediu alianças com partidos que tenham sustentado o impeachment. "Eventualmente, há conversas nos estados, de maneira informal. São conversas nos estados onde já temos alianças e que perduraram", explicou ao jornal o Globo o líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini.


Próximo ao ex-presidente Lula, o presidente do PT em São Paulo, Luiz Marinho, disse ao jornal O Estado de S. Paulo que o partido deveria pensar em rever a proibição.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();