Única sobrevivente da família, garota de quatro anos luta pela própria vida após bombardeio no Iêmen

Guerra entre facções já matou 10 mil pessoas no país desde 2015.
Depois que um bombardeio atingiu a capital do Iêmen e deixou ao menos 12 mortos na última sexta-feira (25), a garota Buthaina Muhammad Mansour é a única sobrevivente de sua família. Ela perdeu seus pais, cinco irmãos e um tio na tragédia.

Apesar dos ossos quebrados e de uma fratura no crânio, os médicos acreditam que Buthaina — que os especialistas acreditam ter quatro ou cinco anos de idade — deve sobreviver. O prédio onde a criança morava foi destruído.
Desde 2015, a guerra entre facções que assola o Iêmen já matou cerca de 10 mil pessoas. Milhões foram forçados a deixar suas casas e encarar situações de doença e fome.
A menina Buthaina parecia desorientada e chamou por seu tio Mounir — morto no desastre — após ser levada para um hospital. Outro parente, Saleh Muhammad Saad, informou à agência Reuters que Mounir foi às pressas até o edifício onde Buthaina e seus pais moravam depois de receber uma ligação a respeito dos aviões que bombardeavam o distrito de Faj Attan.

Quando Saad chegou para ajudar, a construção já havia sido transformada em ruínas. Segundo ele, era possível ouvir gritos de sobreviventes em meio aos destroços: "Levantei os escombros e vi uma das crianças, Ammar, que tinha três anos, e as irmãs, todas mortas. Chorei, gritei de dor. E aí ouvi Buthaina me chamando", relatou.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();