Professora agredida perde a linha, diz que ovada em Bolsonaro não foi agressão e chama jornalista de neonazista. Confira o vídeo!

Professora agredida tenta justificar ovada em Bolsonaro, falando que depende do caso.
Em entrevista à Timeline Gaúcha, professora agredida mostra todo seu viés ideológico, justificando uma agressão contra Jair Messias Bolsonaro com ovo, que ao ponto de vista da mesma não é agressão.
O lado intolerante da professora ficou exposto durante sua participação na rádio.

Confira a entrevista no vídeo abaixo:

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();