Ministra dos Direitos Humanos pede urgência para votação do projeto de lei que autoriza cirurgia de mudança de sexo para crianças e adolescentes sem o consentimento dos pais

A ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, está com uma meta: a aprovação urgente dos Projetos de Lei 5002/2013 e o PL 7582/2014.O PL 5002/2013, de autoria dos Deputados Federais Jean Wyllys (Psol/RJ) e Érica kokay (PT/DF) dispõe sobre o direito à identidade de gênero e altera o art. 58 da Lei nº 6.015 de 31 de dezembro de 1973. 

Sim, é o Projeto de Lei que prevê a mudança de nome e a cirurgia de mudança de sexo em crianças e adolescentes mesmo sem o consentimento dos pais e ou responsáveis.
Luislinda pediu urgência no encaminhamento ao presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias.
O primeiro dos projetos prevê a mudança de nome e a cirurgia de mudança de sexo em crianças e adolescentes mesmo sem o consentimento dos pais e ou responsáveis. Por sua vez, o PL 7582/2014, de autoria da Deputada Maria do Rosário (PT/RS) define os crimes de ódio e intolerância e cria mecanismos para coibi-los e dá outras providências.

Este último projeto usa técnicas de vagueza para classificar como crime de ódio e intolerância as posições contrárias a homossexualidade e a ideologia de gênero , prevendo pena de até seis anos de prisão e outras medidas punitivas como afastar o “criminoso” do seu próprio lar.


Em suma, mais uma capitulação para as premissas da extrema esquerda, que vive buscando meios para censurar divergentes.



Fonte: Jornalivre.com
           Camara.gov.br

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();