Após ameaças do PCC temer desiste de acabar com Bolsa Presidiário e presos continuará ganhando R$ 1.292,43

O presidente Michel Temer recuou da intenção de acabar com o Bolsa presidiário, benefício concedido às famílias de presidiários que contribuem para o INSS. 


Na reunião de domingo à noite, o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, convenceram Temer a desistir da proposta após ter recebido ameaça das facções criminosas que comandam os presídios do Brasil, o presidente da câmara afirmou que essa medida foi tomada afim de evitar rebeliões nos presídios.

Com essa decisão os detentos continuará recebendo R$1.292,43 até Dezembro de 2017 tendo um aumento em Janeiro de 2018.

O corte no benefício era um desejo da equipe econômica porque geraria uma economia de R$ 600 milhões em 2018, segundo dados do Ministério da Fazenda. Um ministro ouvido pela Coluna alegou ter alertado que não havia sentido manter o benefício diante da atual situação fiscal do País, mas perdeu a queda de braço.

http://www.previdencia.gov.br/servicos-ao-cidadao/todos-os-servicos/auxilio-reclusao/valor-limite-para-direito-ao-auxilio-reclusao/

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();