Após denúncia, Temer vai atacar Rodrigo Janot

Na tentativa de barrar a denúncia apresentada contra ele, o presidente Michel Temer partirá para o confronto direto contra o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, acusando-o de tentar condená-lo sem provas. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Em reunião com aliados ainda na noite de segunda-feira, horas após a denúncia, Temer traçou reação política e jurídica contra a denúncia que pode afastá-lo do cargo.
Segundo o jornal, ficou acertado que o discurso a ser reproduzido pela defesa do peemedebista será o de que Janot age contra a classe política em geral e faz conclusões que não se sustentam.

Uma das principais contestações a ser feita será a da associação direta de Temer com a mala de R$ 500 mil recebida da JBS pelo ex-assessor presidencial Rodrigo Rocha Loures, um de seus homens de confiança.
O argumento da defesa é que o dinheiro ficou com Loures e, por isso, não é possível provar que o presidente seria o beneficiário dele.
Ainda segundo a “Folha”, o Palácio do Planalto acusará Janot de atuar de maneira parcial. Com o desmembramento da denúncia e apresentação a conta gotas, o discurso será de que ele quer desgastar a imagem do presidente e prolongar a crise política e adiar a recuperação econômica.


O Palácio do Planalto aguarda para avaliar o impacto da denúncia junto a opinião pública e as reações da população diante dela. Temer quer tentar barrar já na primeira quinzena de julho a denúncia contra ele.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();