Polícia Federal prende 12 dos 15 vereadores da Câmara de Foz do Iguaçu. Veja o vídeo.

Doze dos 15 vereadores da Câmara de Foz do Iguaçu foram presos durante operação da Polícia Federal (PF). Dez foram presos preventivamente e dois receberam ordem de prisão temporária. A ação tem por objetivo desarticular um grupo criminoso que desviava recursos públicos.

De acordo com a PF, só com algumas obras de pavimentação no município foram constatados prejuízos de quase R$ 4,5 milhões. As ordens judiciais foram expedidas pela 3ª Vara da Justiça Federal de Foz do Iguaçu.

A operação envolve cerca de 150 policiais federais. Eles estão cumprindo 78 mandados judiciais, sendo 20 de prisão preventiva, oito de prisão temporária, 11 de condução coercitiva (quando a pessoa é levada para depor e depois é liberada), e 39 de busca e apreensão.

As buscas estão sendo feitas em residências e locais de trabalho dos investigados e em empresas supostamente ligadas ao grupo criminoso, nas cidades de Foz do Iguaçu, Curitiba, Cascavel, Maringá, Pato Branco, no Recife e em Brasília.

A Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu informou, por meio de nota, que os trabalhos internos do Legislativo municipal permanecem inalterados e que a operação da PF causou “estranheza”.

“O recolhimento dos parlamentares para esclarecimentos causou estranheza ao Poder Legislativo, mas, para manter o andamento dos trabalhos, já estão sendo solicitadas providências junto à Justiça Eleitoral da comarca de Foz do Iguaçu para que proceda a legitimidade de diplomação dos suplentes eleitos no ano de 2012”, diz a nota.

A Câmara informa ainda que os suplentes deverão participar das sessões ordinárias e extraordinárias marcada para o dia 20, quando a Câmara deverá finalizar a votação do projeto de lei que trata do orçamento geral do município para 2017.


A nota diz também que dos 15 parlamentares da Casa, três não foram conduzidos à PF, são eles: Nilton Bobato (PCdoB), Dilto Vitorassi (PV) e Gessani da Silva (PP). “Presos preventivamente estão:  Fernando Duso (PT), Anice Naggib Gazzaoui (PTN), Paulo César Queiroz (SD), Darci Siqueira (PTN), Edílio Dall'Agnol (PSC), Hermógenes de Oliveira (PSC), Marino Garcia (PEN), Paulo Rocha (PMDB), Luiz Queiroga (DEM) e Rudinei de Moura (PEN). Estão em prisão temporária: Beni Rodrigues (PSB), e José Carlos (PMN)”.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();