Deputado autor de emenda que desfigurou as ‘10 medidas contra a Corrupção’ é investigado por Peculato corrupção

O deputado líder do PDT na Câmara dos Deputados, Weverton Rocha (MA), que é o autor da emenda que desfigurou as chamadas dez medidas de combate à corrupção, é investigado no (STF) em dois inquéritos por crimes contra a administração pública. Essa emenda apresentada pelo pedetista foi incorporada ao texto a previsão de crime de responsabilidade de juízes e promotores, essa foi uma resposta bem clara à operação Lava-jato e todas às medidas que endurecem o combate à corrupção.
De acordo com a Transparência Brasil, organização não-governamental que analisa a atuação de parlamentares, o Deputado Weverton Rocha é investigado por peculato e corrupção, por suposto envolvimento com o desvio de verbas do Ministério do Trabalho, por meio a contratação irregular de ONGs. O mesmo também é alvo de investigação por suposto crime contra a Lei de Licitação na época em que comandava a Secretaria de Esporte do Maranhão. Segundo a denúncia, ele teria favorecido uma construtora para a reforma de um ginásio.
Weverton ainda é réu em ações civis de improbidade administrativa, movidas pelo Ministério Público Federal e pelo MP do Maranhão. No momento ele responde três ações civis públicas, uma delas foi por supostamente ter se beneficiado do uso de um jatinho custeado por entidade social conveniada com o Ministério do Trabalho, no tempo em que atuava como secretário da pasta.
Polêmicas Alterações
A emenda, apresentada pelo parlamentar e referendada pela maioria do plenário da Câmara, em votação no meio da madrugada da última quarta-feira, prevê que juízes, promotores e procuradores sejam responsabilizados por "atuação político partidária", por exemplo. No caso dos magistrados, o texto cita a possibilidade de processar o juiz se ele opinar sobre processo em julgamento. No caso do MP, a proposta estipula que haverá crime de responsabilidade em procedimento “sem indícios mínimos da prática de crime” e a manifestação de opinião, por qualquer meio de comunicação, sobre processo pendente de atuação do Ministério Público ou juízo depreciativo sobre manifestações funcionais.
Weverton e sua relação com Dino e os Leitoas
Weverton Rocha sempre teve trânsito livre dentro do governo do Maranhão e de Luciano Leitoa em Timon, que não votou nele para deputado federal, mas selou importantes parcerias políticas na cidade a partir deste ano, inclusive participando ativamente da campanha que mantém os Leitoas no comando do município por mais quatro anos.
E dele, Weverton Rocha, fez uma emenda parlamentar que teve projeto iniciado para pavimentação asfáltica de 22 kilômetros de estrada vicinal que beira o Rio Parnaíba ligando a cidade de Timon ao povoado Santa Amélia. A obra está orçada em 4 milhões 342 mil reais e foi iniciada durante o período eleitoral, em outubro deste ano, mas ainda não foi concluída.
O deputado é um dos aliados mais fortes do governador do Maranhão Flávio Dino, que assim como Sérgio Moro, que é o maior exemplo de combate à corrupção no país, era Juiz Federal, mas deixou o cargo para ser político, assim Weverton Rocha.

O deputado federal que foi contra o pacote anti corrupção é hoje o nome mais forte para concorrer a uma das vagas do Senado Federal pelo .

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();