Exército manda recado a Dilma "Se os ataques do MST, MTST e CUT" continuarem iremos intervir

Um dos membros  do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Alexandre Conceição, disse, após o último pronunciamento da ex-presidenta Dilma Rousseff, que a organização prepara novas ocupações de terras para as próximas horas em protesto ao que considera um golpe de Estado.

"Os movimentos do campo iniciarão, a partir dos próximos dias ou das próximas horas, ocupações de terras, de latifúndios", disse Conceição, da coordenação nacional do MST, que acompanhou a votação do impeachment no Palácio da Alvorada.
Conceição disse que a mobilização pretende mostrar que os movimentos organizados do campo não aceitam o novo governo do agora presidente Michel Temer, considerado ofensivo ao trabalhador rural por ter sinalizado retrocessos na política de reforma agrária.
"Os movimentos do campo iniciarão, a partir dos próximos dias ou das próximas horas, ocupações de terras, de latifúndios", disse Conceição, da coordenação nacional do MST, que acompanhou a votação do impeachment no Palácio da Alvorada.

Conceição disse que a mobilização pretende mostrar que os movimentos organizados do campo não aceitam o novo governo do agora presidente Michel Temer, considerado hostil ao trabalhador rural por ter sinalizado retrocessos na política de reforma agrária.

"De agora para frente nossa luta será incessante, a ocupação de latifúndios, mobilizações, atos públicos e ocupações de prédios públicos, se necessário", disse Conceição. 

Segundo o MST, as mobilizações devem culminar com o Grito dos Excluídos, uma manifestação anual conjunta de diversos movimentos sociais que é tradicionalmente comemorada no dia 7 de setembro.

O Exército divulgou em nota que não aceitará o caos,e afirma que o Impeachment foi dentro da lei,e que todos podem protestar pacificamente e ainda diz que tolerância será zero.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();