Policiais civis à favor da desmilitarização da PM e liberação das drogas se filia ao PSOL

Agentes querem discutir um novo projeto de segurança pública e combater o avanço do pensamento reacionário na corporação.

Desmilitarização da segurança pública, legalização das drogas e construção do policial como trabalhador – e não como soldado. Essas são as três propostas defendidas por um grupo de policiais civis e militares como fundamentais para o debate de uma nova política de segurança, que vá contra o senso comum e reconheça a importância da garantia dos direitos humanos na construção de uma sociedade democrática.
Autointitulado “Policiais Antifascismo”, o grupo foi criado em 2015 na internet pelo delegado Orlando Zaccone, do Rio de Janeiro, e envolve agentes penitenciários, guardas municipais e bombeiros de todo o Brasil. No Rio, onde a polícia é a que mais mata e a que mais morre, parte do grupo prepara-se para se filiar ao Partido Socialismo e Liberdade (PSOL).

“A esquerda perdeu muito tempo ao não debater segurança pública, sempre deixou essa discussão para a direita”, diz o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL-RJ), que intermediou a chegada do grupo ao partido.

Post Tags:

Um comentário to ''Policiais civis à favor da desmilitarização da PM e liberação das drogas se filia ao PSOL"

ADD COMMENT
  1. Bando de maconheiro fdp!!!!
    Vão trabalhar vagabundos!!!!
    Vcs são uma vergonha para as policias civis da nossa federação.

    ResponderExcluir

Popular Posts

Tecnologia do Blogger.